sexta-feira, 31 de outubro de 2008

Democracia? Cidadania? Independência?

video
 
Para reflexão!
 

Fw: Seminario: Arte, identidade e cosmovisão indígena

Oi, Patrícia!
É claro que me lembro de você, e com muita saudade também. Obrigado pelo envio do convite da Semanas Latinas. Estou divulgado onde posso.
Um grande abraço!
Prof. Dioney

----- Original Message -----
From: Patricia
To: dioney98
Sent: Friday, October 31, 2008 2:41 PM
Subject: Enc: Seminario: Arte, identidade e cosmovisão indígena


Olá Dioney,
Tudo bem?
Lembra de mim? Patrícia Firmina, sua aluna de Introdução à Lingüística do semestre passado.
Preciso de um grande favor seu: se possível, divulgar o convite Semanas Latinas, em anexo,
no grupo yahoo. Trata-se de um Seminário Internacional que ocorrerá no Auditório
Dois Candangos da Fac. de Educação da UnB no dia 12 de novembro sobre arte, identidade e
cosmovisão indígena.

Muito obrigada!!!

Patrícia Firmina

P.S.: Saudade das suas aulas!!!




Semanas Latinas   Arte, identidade e cosmovisão indígena    
Seminário Internacional       
Inscrições gratuitas : de 29/10 a 11/11, no Interfoco - UnB, 
Prédia Multiuso I, bloco A, Sala AT-57/7. Campus Universitário Darcy Ribeiro.   
Telefones: 61 3307-3329 e 3307-2884       
Dia 12 de novembro de 2008   
Auditório Dois Candangos da Fac. de Educação da UnB.       
Manhã   9h - Abertura       
9h15 - Experiências Educacionais   
Panamá: Dr. Eládio Richards, Universidad de Panamá - 
Experiência do povo Kuna e o planejamento da proposta curricular e sua implementação;   
Brasil: Gersem José dos Santos, Coordenador Geral de Educação Escolar Indígena do MEC - 
A experiência brasileira em Educação Escolar Indígena;   
Bolívia: Embaixador Fernando Huanacuni Mamani, Diretor Geral do Cerimonial do Estado da Bolívia - 
A educação indígena e os meios de comunicação.       
Moderadora: Dra. Vera Catalão, UnB.       
Tarde   14h30 - Cosmovisão Indígena   
Venezuela : Dr. Ronny Velásquez, Universidad Central de Venezuela - 
Cultura dos povos indígenas da Venezuela e suas relações ancenstrais;   
Brasil : Dr. Stephen Grant Baines, UnB - Cosmovisão e arte indígena no mundo contemporâneo.
Moderador: Marcos Terena, Diretor do Memorial dos Povos Indígenas.       
16h - Intervalo       
16h15 - Identidade e Cultura   
Brasil : Dr. Cristian Teófilo da Silva, Ceppac/UnB - 
O índio na imaginação nacional da América Latina;   
Bolívia : Lic. Marcelo Zaiduni Salazar Yupanqui - 
Chefe da Unidade de Assunstos Culturais do ministério das Relações Exteriores da Bolívia - 
Cultura e cosmovisão andina.       
Moderadora:   Dra. Geralda Dias Aparecida, CAL/UnB.       
Realização   Casa da Cultura da América Latina /   Decanato de Extensão da UnB;   Memorial dos Povos Indígenas;   Embaixadas da Bolívia, Panamá e Venezuela    



Novos endereços, o Yahoo! que você conhece. Crie um email novo com a sua cara @ymail.com ou @rocketmail.com.

domingo, 19 de outubro de 2008

Fw: Conheça o novo iDicionário Aulete

 
----- Original Message -----
Sent: Sunday, October 19, 2008 6:37 PM
Subject: Fwd: Conheça o novo iDicionário Aulete

Pra quem não sabe ainda...

Um abraço,

Virgílio

---------- Forwarded message ----------
From: lancamento@aulete.com.br <lancamento@aulete.com.br>
Date: 2008/10/18
Subject: Conheça o novo iDicionário Aulete
To: virgilioalm@gmail.com


Prezado leitor e colaborador,

Com o objetivo de simplificar o acesso e melhorar o serviço prestado pelo nosso Dicionário, lançamos hoje  a 1ª versão beta (experimental) do nosso iDicionário Aulete, acessível diretamente do seu navegador de internet, na URL www.aulete.com.br ou por meio do seu telefone móvel (e PDA) na URL  www.mobi.aulete.com.br

Você faz parte do seleto grupo para o qual hoje oferecemos, em primeira mão, o primeiro dicionário brasileiro de acesso livre, gratuito e interativo da língua portuguesa. O iDicionário Aulete, "pai dos dicionários contemporâneos", é o maior dicionário em conteúdo, com 818 mil verbetes, definições e locuções.

  • Entre as novas funções desenvolvidas, destaca-se o acordo ortográfico da língua portuguesa. Apresentamos a íntegra da norma publicada, assim como um texto e uma tabela explicativa, clara e simples, que desmistifica as dificuldades embutidas na norma.
  • Para simplificar as consultas durante o período de transição e adaptação às novas regras, optamos por manter a busca na antiga ortografia, que remeterá ao verbete, onde se registra a palavra com a modificação ortográfica, como era e como é hoje, e todas as definições já grafadas na nova ortografia.
  • Também merece destaque o "Aulete Coletivo", uma versão básica, editável, do dicionário, que funcionará como espaço aberto para discussão em torno de palavras e significados, onde os verbetes poderão ser criados, editados e discutidos pelos usuários, interativamente.
  • No site está disponível um prático e funcional "gadget" para os usuários do Windows Vista e um 'link' para instalação da pesquisa instantânea do iDicionário Aulete nos navegadores Internet Explorer e do Firefox.

A língua é sua e queremos que esteja ao seu alcance conhecê-la melhor. Aproveite-a, expresse suas idéias e capriche nos seus textos e falas.

Contamos com sua colaboração para testar esta nova versão através de comentários, críticas e sugestões.

Faça bom proveito, interaja e contribua à vontade. Aguardamos seus comentários para aprimorar o nosso iDicionário Aulete, uma ferramenta destinada a quem deseja se expressar bem e conhecer a nossa língua.

Atenciosamente,

Equipe editorial do Aulete Digital.


quarta-feira, 15 de outubro de 2008

Fw: DIA DO PROFESSOR







Novos endereços, o Yahoo! que você conhece. Crie um email novo com a sua cara @ymail.com ou @rocketmail.com.

Re: Bonificacao por atingimento de metas nas escolas

Fala, Ricardinho!
Fiquei estarrecido com a notícia. O que vai se tornar o ensino em Brasília? O que vai conduzir a prática do professor? Números e mais números para encher os olhos de quem não enxerga de fato. Educação de qualidade, laica e gratuita está desaparecendo. O pior é que, dificilmente, você encontrará uma escola particular com interesse na formação integral do cidadão. Se achar, me diga.
Um abraço.
Dioney
 
----- Original Message -----
To: Dioney
Sent: Wednesday, October 15, 2008 8:17 PM
Subject: Bonificacao por atingimento de metas nas escolas

Fala cunhado,

Hoje, o governador Arruda assinou um decreto que permite distribuir bonificações em dinheiro para os funcionários e professores das escolas que tiverem as melhores notas nas avaliações do MEC. Quer dizer, as metas, que já vinham sendo cobradas em rankings divulgados pela SE do DF, agora vão se tornar dinheiro. Os estudantes, em vez de educandos, passam a ser produtos. Coisas, como ortografia, religião e tabuada vão ser mais importantes do que a visão crítica. Os "bons alunos", como os professores adoram, vão ser valorizados. Os "maus alunos", aqueles marcados, vão se tornar um problema! As escolas vão querer se livrar deles. É muito ruim você ir a uma reunião e ver seu filho sendo elogiado e os filhos de outros pais sendo criticados, como se eles fossem os problemas. É isso que dá um governador de direita nazista e separatista do DEM colocar como secretário de educação o seu antigo professor e líder espiritual. Um secretário que exige que a educação religiosa seja obrigatória, contrariando os princípios laicos de nossa educação. Véi, vou ter que tirar meu filho da escola pública. Está ficando uma merda isso. Viva a provinha Brasil, viva o IDEB!!! Coloca esse texto lá no seu blog!

Ricardo

[]s

segunda-feira, 6 de outubro de 2008

edital mestrado 2008-2009 (com anexo)

 

edital mestrado e doutorado Lingüística 2008-2009

 

Software interpreta a "fala" dos animais

E a ciência avança!!!
 
logomarca cnpq
 
busca no site mapa do site
<a href="../../../cnpq/mapa.htm" class="menu_topo">mapa do site</a>
 
Sala de Imprensa
 
 
 

03/10/2008

 

 

Software interpreta a fala dos animais

Por meio de uma técnica agrícola chamada de zootecnia de precisão, um grupo de pesquisadores da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), apoiado pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq/MCT), desenvolveu um software capaz de interpretar a vocalização dos animais suínos, bovinos e aves, identificando se estão com frio, fome ou sob algum tipo de estresse.

A vocalização é uma ferramenta importante para fornecer dados do bem-estar do animal, seu estado de saúde e adaptação social, de forma não-invasiva. "A busca pelo bem-estar tornou-se preocupação recorrente dos produtores, não somente para atender a demandas de exportação, como para se adequara novos paradigmas do setor. Usando os conceitos da zootecnia de precisão, estamos oferecendo uma tecnologia que poderá ajudá-los", explica a pesquisadora e coordenadora do projeto, Irenilza de Alencar Naas.

Janela inicial do software processando a vocalização de castração.

O software foi desenvolvido por alunos no Laboratório de Conforto Térmico da Faculdade de Engenharia Agrícola da Unicamp e permite a gravação e configuração dos dados. "Validamos a utilização do software em uma fazenda comercial no estado de São Paulo. Gravamos os sinais de vocalização de suínos, e o software nos permitiu analisar e interpretar a vocalização dos leitões em situações estressantes e não estressantes, apresentando resultados distintos da caracterização dos sons emitidos em ambas as situações", explicou a pesquisadora Daniela Moura, que participou do grupo.

Segundo a pesquisadora, a comparação dos parâmetros do som gravado revela a diferenciação de gritos no chamado repertório dos leitões. "Os gritos foram significativamente diferentes nos seus parâmetros sonoros, e o software conseguiu gerar cinco espectros de projeção distintos para todas as condições, que permitem a identificação da prevalência de alta ou baixa frequências, de acordo com a vocalização emitida", completou Daniela.

Leitões amamentando na maternidade onde foi realizado o experimento.

Entre mugidos e piados

Além do trabalho desenvolvido com suínos, os pesquisadores testaram o software de medida da vocalização com aves e bovinos. "Estimamos a condição de estresse de bezerras em baias de criação e também medimos o bem-estar térmico de pintinhos na fase de aquecimento", conta a pesquisadora Irenilza Naas.

No estudo com bezerros, o grupo de pesquisadores utilizou cinco fêmeas, divididas em dois grupos em função da idade. "Os resultados mostraram que as bezerras mais jovens apresentam maior estresse com a separação da matriz", explicou o estudante de engenharia agrícola, Rafael Augusto da Silva, bolsista de Iniciação Científica do CNPq.

Segundo o estudante, a separação dos bezerros no manejo de vacas leiteiras é importante na produção comercial de leite, mantendo-os em baias individuais para evitar a expressão de comportamentos anormais, como agressividade. Esse manejo deve ser adequado às novas normas de bem-estar animal para não haver comprometimento futuro dos animais.

Imagem da câmera de vídeo registrando os pintinhos dentro da caixa de criação.

Numa forma inovadora de avaliar o conforto térmico das aves, os pesquisadores correlacionaram o estudo da temperatura ambiente com o comportamento de vocalização dos animais. "Verificamos que os pintinhos, nas primeiras três semanas, têm uma tendência para sonorizar menos quando estão expostos a um ambiente com conforto térmico. Quando a temperatura diminui, a freqüência de vocalização vai aumentando", disse a coordenadora Irenilza Naas.

O software está em fase de patente e terá um custo barateado para ser usado como instrumento na busca do bem-estar animal. "Vários autores nos mostram que a necessidade de aumento da produção criou um ambiente propício a doenças e ao sofrimento do animal", completa a pesquisadora.


 

 

quarta-feira, 1 de outubro de 2008

Fw: Fw: O USO DA "Ç" EM MUÇARELA

 
----- Original Message -----
From: CAROL RC
To: Dioney
Sent: Tuesday, September 30, 2008 10:54 PM
Subject: Re: Fw: O USO DA "Ç" EM MUÇARELA

É mole ou quer mais?
Só falta agora virem me diser que eu paçei a vida inteira escrevendo e lendo
as palavras da língua portugueza da forma como não deveriam çer çegundo o
Houais.
Valha-me, Deus!

Abrassos
Carol

2008/9/30 Dioney <dioney98@unb.br>
Em tempos de mudanças na ortografia, que são extremamente questionáveis do ponto de vista do Letramento, segue um texto para reflexão sobre a grafia das palavras, a qual NÃO faz parte do sistema lingüístico natural de um povo...
Abraços.
Dioney
 
Sent: Tuesday, September 30, 2008 12:21 PM
Subject: O USO DA "Ç" EM MUÇARELA



O USO DA "Ç" EM MUÇARELA
É muçarela. Assim, com ç. Ou mozarela. O assunto foi questão de concurso promovido pela prefeitura de Jundiaí. Ninguém acertou. Candidatos a vaga no serviço público recorreram. Foram a especialistas e tribunais. Em vão. O Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa e os Aurélios da vida registram a forma exigida pelo gabarito.

Até então, a polêmica estava restrita à cidade paulista. Com a divulgação, ganhou notoriedade. Leitores de Europa, França e Bahia reagiram. Alguns ameaçam cancelar a assinatura do jornal caso as colunas insistam com a escrita estranha. Outros passaram a fiscalizar cardápios de pizzarias. Se o menu desobedece ao paizão, os fiscais da língua têm duas respostas. Uma: exigem a correção. A outra: ameaçam não pagar a conta. Há, também, os desgostosos. É o caso do editor Leozinho:

– Muçarela com ç? Cruz-credo! Tira a graça da pizza.
O Luiz, colega do Leozinho, radicalizou:
– Desde que soube da novidade, deixei de comer pizza.
Preocupados com a repercussão no comércio e na dieta dos brasileiros, os editores suplicaram:
– Pelo bem de todos e felicidade geral de pizzaiolos e comilões, repita a coluna. Assim, ficará clara uma verdade.

A grafia é convenção. Não interfere no sabor da delícia que veio da Itália e virou preferência nacional.

Pedido de chefe é ordem. Como diz o outro, manda quem pode. Obedece quem tem juízo. Eis o repeteco.

Concurseiros em polvorosa

Os concursos estão em alta. Com razão. Submeter-se a processo seletivo é a forma mais democrática de conseguir emprego. Os aprovados entram no serviço público pela porta da frente. É uma glória. Adeus, pistolão! Adeus, favores políticos! Outro dia, a Prefeitura de Jundiaí abriu concurso para o cargo de educador social. A turma ficou em polvorosa. Varou noites e noites debruçada nos livros. No dia da prova, estava afiada que só. Mas uma questão levantou polêmica na cidade. Cobrava a grafia correta do queijo que faz a festa das pizzas. Qual é ela?

a. Mussarela
b. muçarela

A polêmica

Segundo o dicionário Houaiss, a grafia correta é com ç. (Também existe a forma mozarela.) Estranheza e revolta tomaram conta do candidatos. Pelo menos 50 participantes entraram com recurso para reclamar da questão. Mas as queixas provavelmente serão vãs. João Celso Neto dá notícias do vaivém da polêmica.

Autor do livro Gramática do português culto falado no Brasil e professor de língua portuguesa da USP, Ataliba Castilho estranhou a grafia da palavra com ç. "Eu mesmo achei que fosse com ss. Sempre escrevi e li desse jeito. Estou surpreso", disse. O professor fez questão de consultar o Houaiss para constatar que sua antiga "mussarela" estava errada.

Para ele, a confusão é comum devido à origem do vocábulo. "Em italiano, ele é escrito mozzarella, com zz, por isso as pessoas costumam fazer a tradução do jeito mais próximo ao cotidiano.

Mas a palavra já foi aportuguesada", explicou. Castilho deu exemplo da palavra pizza, que, diferentemente do queijo, mantém a grafia italiana.

Poucos entendem tanto de queijo quanto Severino do Ramo Santos Soares, 33 anos. Há 15 anos ele trabalha como pizzaiolo e manuseia cerca de 40 quilos de muçarela por dia. "Nunca tinha ouvido falar que é com ç. Nos cardápios dos lugares em que trabalhei sempre estava com ss e, graças a Deus, ninguém reclamou. Nem da gramática, nem do gosto da minha muçarela", brincou.

O gerente do restaurante Vesúvio, Rogério Antônio Fuziger, também estranhou a forma correta. Em sua pizzaria, o cardápio informa "mussarela", do jeito considerado errado. "Ninguém disse nada. Até poderia mudar e colocar com 'ç'. Mas aí sim o pessoal iria reclamar", brincou.

É isso, leitor. A língua tem razões que a própria razão desconhece.

Recado

"A linguagem tem de vestir roupa domingueira."
Guimarães Rosa


--
Mirley Piretti


Receba GRÁTIS as mensagens do Messenger no seu celular quando você estiver offline. Conheça o MSN Mobile! Crie já o seu!



--
Caroline Rodrigues Cardoso
http://carolinguista.blogspot.com
55-61-8428-7709- Brasília-DF
Por favor, acuse o recebimento desta mensagem.
Não imprima além do necessário. Respeite o meio-ambiente!